E venha depressa o 2011!

2010 foi um ano implacável que nos fez tremer e suar em bico! Deu para rir, chorar e deu para pensar. A poucas horas do novo ano e em jeito de despedida, gostaria de desejar a todos os que conheço e não conheço e a todos os amigos, um Ano Novo com menos tempestades e mais alegrias. Um ano com menos...

Ler mais »

Acupunctura a Portugal

Uma dor no ombro ligeiramente incomodativa, primeiro, uma outra quase incapacitante, depois. A vida ensina-nos que para ficarmos empenados não é preciso muito! Voltando ao meu ombro, pois é dele que falo, comecei a vê-lo enrijecer e a certa altura o danado disse-me mesmo que declararia greve por tem...

Ler mais »

Divórcio em Buda

Talvez? Não seria médico, se não conseguisse salvá-la. Era um caso de escola... ensina-se em todo o lado, um desses casos em que, efectivamente, sabemos qualquer coisa, sabemos ajudar. Largo a seringa, sento-me a seu lado, tomo-lhe o pulso, olho-a. Com um lenço limpo a espuma dos lábios. Olho-a long...

Ler mais »

Maria Teresa Horta

Diz-me que Poesia Reunida é a história da sua vida. Peço-lhe para escolher um poema e ela elege Ponto de Honra. Sugere que eu escolha os outros. Tarefa difícil, pois Maria Teresa Horta escreve divinalmente. Vale a pena lê-los, são belíssimos. PONTO DE HONRA Desassossego a paixãoespaço aberto nos m...

Ler mais »

Mario Vargas Llosa

O Prémio Nobel da Literatura de 2010 acaba de ser atribuído ao escritor Mario Vargas Llosa. Folgo muito com a notícia, como também folgaria se a Academia Sueca o tivesse atribuído ao grande Milan Kundera. Mas voltando ao primeiro, que acaba de arrecadar um milhão de euros de prémio, dou comigo a re...

Ler mais »

O Dia Dos Prodígios

Continua a haver muito para dizer à volta desse fabuloso acontecimento literário que foi o lançamento de O Dia dos Prodígios. Foi o romance de estreia de Lídia Jorge, há exactamente trinta anos. Uma história do Portugal profundo antes do 25 de Abril, cheia de gente que nos surpreende, como o Pássaro...

Ler mais »

O Preço da Fama

Uma maioria das pessoas associa a fama ao supremo estatuto da felicidade. Pura ilusão. O trabalho foi, durante séculos, o pai da fama mas já não é. De pouco valerá dizer que ganhar fama é perder a privacidade e a liberdade de se fazer o que se quer sem dar cavaco a quem quer que seja. Ser famoso é ...

Ler mais »

O oito e o oitenta

Temos uma maneira de ser muito portuguesa e um jeito que mais ninguém tem para o desenrascanço. Gostamos ou não gostamos, não há termos intermédios. Somos do tipo pão pão, queijo queijo.  Somos desconfiados e provavelmente com razões para tal. Dentro das nossas cabeças corre o orgulho do nosso pass...

Ler mais »

Tragédia Grega

Agora que a rentrée está feita e que a malta veio toda com lindos bronzeados, preparemo-nos para a festa propriamente dita: não se sabe quem é o árbitro, mas sabe-se que há várias equipas em aquecimento; não se sabe que jogadores vão subir ao relvado, mas sabe-se que quase todos estão mortinhos por ...

Ler mais »

Será do calor?

Por onde passo vejo coisas quase irreais, por onde folheio dou com acontecimentos que não fazem lembrar o diabo! Que os dias têm andado quentes já eu sei... Será que é o calor que me põe a vista embaçada? Sábado, fui para a praia do Guincho. A temperatura estava convidativa, o vento nem tanto; re...

Ler mais »

Fogo à peça

Agora que já gozei uns dias de férias (poucos), que já atravessei uma parte do país a arder, agora que já voltei a ligar o televisor para voltar a ouvir falar nos mexericos políticos, ou nos casos que a nossa (in)justiça vem tratando desde há não sei quantos anos, ou no aumento do desemprego, ou no ...

Ler mais »