Viva o Amor

O Sol brilhava como num dia de Verão, não se viam nuvens. O destino tratou de os juntar na cidade dos canais no dia 14 de Fevereiro. Ambos de férias em Amesterdão, ambos a pedalar de bicicleta, ela a desequilibrar-se e a embater levemente contra ele. Dois portugueses de férias, ela mais linda do que uma flor, ele sob o efeito sedutor daqueles olhos tão verdes, e daquela voz tão quente, e daquela boca tão meiga ao sorrir. Depois de um simples olhar - aqueles olhares que dizem muito - acompanhou-a pedalando até ao museu Van Gogh. E em poucos minutos foram descobrindo o que a caprichosa vida guardara a sete chaves: tinham andado na mesma escola, na mesma universidade, e até um cruzeiro às Ilhas Gregas tinham realizado, sem nunca se cruzarem. E a conversa continuou, bebendo a voz um do outro, como se a verdadeira vida tivesse começado naquele momento.

O que aconteceu a seguir? Fica agora do teu lado contares.... 

Comentários

    Seja o primeiro a comentar.


Deixe o seu comentário