Berlusconi

Chama-se Massimo Tartaglia o homem que agrediu Sílvio Berlusconi com uma réplica em miniatura da catedral, e que lhe partiu dois dentes e a cana do nariz. Foi uma berlusconada terrível! O “espectáculo”, dentro do espectáculo que é o primeiro-ministro italiano, fez com que o vídeo fosse visto por mil...

Ler mais »

O futuro do planeta

Cerca de 140 Chefes de Estado e de governo estão reunidos em Copenhaga, a discutir a questão das alterações climáticas. A poucas horas das grandes decisões, se é que as vamos ter, a cimeira tem sido marcada pelos nacionalismos extremados da maior parte das nações: a China, país com as maiores emissõ...

Ler mais »

Tetro

Não sou crítico de cinema, mas não posso deixar de escrever meia dúzia de palavras sobre Tetro, o novo filme de Francis Copolla.   Uma história contada a preto e branco com grande pendor autobiográfico da vida de Copolla. Bennie, jovem marinheiro, reencontra Tetro, o irmão mais velho, que decidira...

Ler mais »

Veneno terrível

No país onde vivo ninguém gosta de pagar impostos. Nem governados nem governantes. Somos vítimas, a bem dizer, de um vírus de origem desconhecida, vírus que nos faz odiar tudo o que possa ter a ver com contribuições. É um venenozinho terrível, aparentemente sem cura, que atinge toda a população: emp...

Ler mais »

Não ter tempo

É irreversível, o fim do ano aproxima-se e eu começo a pensar no que fiz, no que deveria ter feito e não fiz, e no que quero fazer no ano que já parece querer bater à porta. Tem sido sempre assim!   Em 2009, à semelhança de anos anteriores, usei muitas vezes a expressão «não vou, não tenho tempo»....

Ler mais »

A batota

Dizem que é o pai da pacificação belga, que é um negociador hábil e persistente, que gosta de literatura clássica. Falo de Herman Van Rompuy, o homem que vai assumir a Presidência da União Europeia. A comissária Cathy Ashton, por sua vez, vai dirigir a diplomacia europeia. Dois nomes absolutamente d...

Ler mais »

Natal 2009

Estamos a pouco mais de um mês do Natal. O tempo já começou a mudar, vê-se na aurora, vê-se no dia, vê-se nas tardes e nas noites. Corre uma frescura nova, as noites são agora mais curtas. Curtas são também as economias, não estivéssemos nós a viver uma das maiores crises de que há memória. Mas as r...

Ler mais »

Um povo com alma de artista

Cada vez me convenço mais que somos um povo com alma de artista. Alma de artista em sentido lato. Não, não me refiro apenas ao artista com intuição para a música, para a literatura, para a pintura, para o teatro ou outras artes, não me refiro apenas ao artista que sofre, que chora, que cria, que se ...

Ler mais »

São Martinho

É dia de São Martinho, dia de sol, lume, castanhas e vinho.   Conta a lenda que tudo aconteceu numa noite chuvosa e fria de Inverno. Ia Martinho montado a cavalo, quando viu no caminho um pobre quase nu, a tremer de frio. Martinho, que era um soldado romano, parou o cavalo, agarrou na espada e cor...

Ler mais »

A Face Oculta

Depois de levar com a Face Oculta e com toda a sucata que o caso parece enfermar – vozes e mais vozes acerca do que parece que aconteceu, ou já aconteceu, ou vai acontecer, vozes da oposição a apontar o dedo, vozes de governantes a responderem dizendo «à justiça o que é da justiça» – depois de tudo ...

Ler mais »

Os Cavalos Também se Abatem

Um conhecido enviou-me um link de um vídeo gravado numa televisão japonesa. Confesso que me ri nos primeiros instantes. Depois... depois fiquei a olhar incrédulo com o que estava a ver. Lembrei-me, vá lá saber-se porquê, de um filme que vi há muitos anos intitulado Os Cavalos Também se Abatem. A tem...

Ler mais »