Loading...

Blog

  • Um povo com alma de artista

    tags:
    0 comentários

    Cada vez me convenço mais que somos um povo com alma de artista. Alma de artista em sentido lato. Não, não me refiro apenas ao artista com intuição para a música, para a literatura, para a pintura, para o teatro ou outras artes, não me refiro apenas ao artista que sofre, que chora, que cria, que se comove por qualquer coisa. Não me refiro apenas à Amália Rodrigues ou Rui Veloso, à Vieira da Silva ou Paula Rego, à Sophia de Mello Breyner ou José Saramago, ao Álvaro Siza Vieira ou Manoel de Oliveira.

     

    A nossa alma de artista é muito mais ampla, atravessa gerações, classes e estratos sociais. Já transbordava de talento a nossa alma de artista quando nos pusemos a desvendar o que se escondia atrás da linha do horizonte. Basta pensarmos na Ilha dos Amores de Camões, no esoterismo de Fernando Pessoa, no Quinto Império do Padre António Vieira, ou ainda nos textos filosóficos de Agostinho da Silva.

    Se olharmos com atenção vemos também o outro lado do artista. Sobra-nos improviso e uma capacidade de desenrascanço notável. A fintar o fisco, por exemplo. Correndo atrás do dinheiro fácil. Deixando que os políticos armadilhem a justiça e se eternizem no Poder. Vendo somar ilegalidades atrás de ilegalidades. Fazendo vista grossa à corrupção. Metendo cunhas. Não protestando contra a justiça que temos (ou melhor, com a justiça que não temos). Queixando-nos mas nada fazendo para que a coisas se alterem.

     

    Somos mesmo um país de artistas!

  • São Martinho

    tags:
    0 comentários

    É dia de São Martinho, dia de sol, lume, castanhas e vinho.

     

    Conta a lenda que tudo aconteceu numa noite chuvosa e fria de Inverno. Ia Martinho montado a cavalo, quando viu no caminho um pobre quase nu, a tremer de frio. Martinho, que era um soldado romano, parou o cavalo, agarrou na espada e cortou ao meio a capa de militar que vestia, dando metade ao mendigo. Conta a lenda que logo que se foi embora a tempestade desapareceu, o céu ficou muito azul e o sol inundou a terra de luz e calor. Diz-se que por esta época do ano cessa por alguns dias o tempo frio, e o sol sorri quente e miraculoso. Diz-se ainda que Martinho abandonou o exército e seguiu a vida monástica tornando-se no santo mais popular da Europa.

     

    Surgiram assim lendas atrás de lendas, adivinhas atrás de adivinhas. Como esta:

     

    Tenho camisa e casaco
    Sem remendo nem buraco
    Estoiro como um foguete
    Se alguém no lume me mete.

     

    De castanhas se trata, naturalmente!

     

    Desejo a todos um bom dia de São Martinho.

  • A Face Oculta

    tags:
    1 comentários

    Depois de levar com a Face Oculta e com toda a sucata que o caso parece enfermar – vozes e mais vozes acerca do que parece que aconteceu, ou já aconteceu, ou vai acontecer, vozes da oposição a apontar o dedo, vozes de governantes a responderem dizendo «à justiça o que é da justiça» – depois de tudo isto, e tudo isto é pouco para expressar o que se diz por aí, recebi na minha caixa de correio o link que dá acesso à 'lista negra' divulgada pela Administração Fiscal, lista que inclui mais de 22 mil contribuintes com dívidas de impostos não liquidadas.

     

    Da lista de devedores constam mais de 2750 administradores e gerentes de empresas! Quem cumpre fica quase sempre com a ideia que os chicos-espertos (salvo raras excepções) se julgam mais espertos do que todos nós. Assobiam para o lado. Falam muito mal do Estado, mas sugam-no (que é o mesmo que dizer sugam-nos) até onde podem. Fazem-me lembrar as hienas que andam sempre à cata das carcaças que encontram ou que roubam a outros carnívoros, e as toupeiras que se escondem debaixo da terra.

     

    Eça de Queiroz já falava deles em As Farpas, prova de que os anos passam e tudo se mantém na mesma. Que razões explicam haver tantas "faces ocultas em Portugal"? Por várias e simples razões: porque a justiça não funciona; porque quem exerceu o Poder ao longo das últimas três décadas não esteve interessado em resolver o problema; porque somos endemicamente complacentes com a situação.

     

    Fica uma pergunta: até quando?

  • Os Cavalos Também se Abatem

    tags:
    0 comentários

    Um conhecido enviou-me um link de um vídeo gravado numa televisão japonesa. Confesso que me ri nos primeiros instantes. Depois... depois fiquei a olhar incrédulo com o que estava a ver. Lembrei-me, vá lá saber-se porquê, de um filme que vi há muitos anos intitulado Os Cavalos Também se Abatem. A temática é simples: espectáculo a qualquer preço!, um grupo de gente necessitada continua a dançar depois de ter passado a noite a dançar, continua a beber depois de ter passado a noite a beber. É interdito parar, o reality show assim o exige!

     

    Vejam o vídeo. Dá para rir, mas também dá para pensar.

    http://tiny.cc/video476

  • Caim e José Saramago

    tags:
    0 comentários

    O lançamento de Caim de José Saramago está a provocar, como se esperava, uma enorme polémica. Pronunciando-se sobre a Bíblia, o Nobel da Literatura disse: "Eu limito-me a levantar as pedras e a mostrar esta realidade escondida atrás delas. Nada disto existiu, está claro, são mitos inventados pelos homens, tal como Deus é uma criação dos homens". Numa recente entrevista José Saramago foi mais longe: “a Bíblia é um manual de maus costumes, um catálogo de crueldade e do pior da natureza humana”, e noutra ainda acrescentou “Deus é vingativo e má pessoa”.

     

    Confesso que sou um admirador da escrita de José Saramago mas confesso também que depois de ler e assistir a toda esta polémica e à forma como foi alimentada, fiquei com a sensação que José Saramago se proclamou deus, fazendo de Caim uma das suas obras-primas. Não terá ido longe demais?

     

    Nova controvérsia se aproxima: sábado vamos assistir à apresentação do livro Fúria Divina, de José Rodrigues dos Santos. A apresentá-lo estará Abdullah Yusuf, um dos primeiros operacionais da Al-Qaeda, homem de confiança de Osama Bin Laden. Outra acesa polémica se adivinha... Mas não terá sido essa desde o início a intenção do autor?

     

  • Parece mentira mas não é! (II)

    tags:
    0 comentários

    O sol já ia alto quando me pus a ler o Expresso. Ler novidades que nos surpreendem é como o ar que se respira, é um exercício que nunca se esgota. Das coisas que li esta manhã, sublinhei:

     

    «Estado não cobrou €2,3 milhões, a fabricantes de armas»
    Ter sido cobrado é que seria de espantar!

     

    Miguel Veiga: “O PSD é o partido-zangão: voa, mas ninguém sabe porquê”
    Não será da abelha-mestra?

     

    Miguel Sousa Tavares, cronista que admiro, guarda um ódio de estimação aos críticos do tabaco e aos amigos dos animais. A crónica de MST desta semana começa assim: «A Portaria 1226/2009 acaba de frustrar o meu sonho de viver com um casuar, um manatim ou até um monstro-de-gila. A portaria, aliás, veda o meu direito constitucional a comprar numa loja uma baleia ou mesmo outros cetáceos.»
    Cá por mim o que MST quer mesmo é fazer concorrência ao Oceanário!

     

    «Vacinas vêm de camião “directas” a Belém e São Bento.»
    Acho bem, são os mais vulneráveis. Cuidado com os riscos adversos!

     

    «Mais de 100 licenciados deixam o país todos os meses.»
    Os políticos, esses, só emigram para o Parlamento Europeu! 

     


Voltar